Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Agosto, 2009

quando eu lembro dos meus meninos de Angola me estico toda em um sorriso. haverá alguma forma de trazê-los pra cá sem tirá-los de lá?

Read Full Post »

antes eu acreditava que por eu pensar e fazer boas coisas estaria automaticamente protegida das coisas ruins. que mentira eu fui contar pra mim mesma…

Read Full Post »

sempre que passeio pelos meus dias que se foram sinto uma vontade gigante de ser todo o meu atual instante.

Read Full Post »

não é fácil olhar o outro sem carregar pré-conceitos. é muito difícil saber relativizar, entendendo cada um de acordo com o contexto que lhe pertence. a gente pensa que os nossos pensamentos são os ideais e cria níveis invisíveis. vive com um espelho nas mãos a espera de imagens iguais refletidas. para se fazer trabalho social é preciso ter muito cuidado para não se tornar um novo colonizador. respeitar a cultura do outro. o nosso trabalho é ajudar um povo a se desenvolver. mas não porque eles são inferiores. nosso papel é antes de tudo entender o outro e a partir disso quebrar mitos e trabalhar formas de inserção social, no sentido mais amplo da palavra. só faz isso quem divide o mesmo pão e senta na mesma mesa. pra perceber o gosto e as motivações. só faz isso quem vê beleza nas mãos enrugadas de uma jovem. só faz isso quem consegue ensinar no mesmo instante que aprende.

Read Full Post »

simplicidade

antes de tudo é preciso entender que a beleza não está na pobreza e sim na simplicidade. é a forma de se viver, sem nunca precisar encher as mãos de nada. ter sempre os bolsos vazios e ter tudo quando se abre a janela. ser simples. pra contar apenas com a mente e os pés em movimento.

Read Full Post »

já não me falta nada

as vezes para se enxergar beleza nos detalhes-pequenos-miúdos é preciso viver tanto a noite quanto o dia. hoje eu acho bonito viver em uma casinha com muros de barro. ainda que eu saiba que no verão as gotas vão entrar. hoje eu acho que isso é goteira pequena. penso isso porque minha realidade é outra. eu tenho um prédio com paredes de cimento. nunca me molhei de chuva, a não ser quando eu corria pra nadar debaixo dela. gosto de pintar a beleza das coisas miúdas porque sei das tantas necessidades que se criam dia-a-dia no meu lar. hoje eu já não preciso, já não me falta, não há ausência. estou aqui, mas não moro aqui. minha casa é qualquer abraço que surja por este mundo… nada poderá parar este meu desejo de amar a cada esquina.

Read Full Post »

um espermatozóide só pode beijar um óvulo se houver amor entre eles.

Read Full Post »

Older Posts »