Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Julho, 2010

“Quero saber o que te sustenta a partir de dentro, quando tudo o mais se desmorona. Quero saber se consegues ficar sozinho contigo mesmo e se, realmente, gostas da companhia que tens nos momentos vazios”.

Jean Houston

Anúncios

Read Full Post »

“o bom do caminho é haver volta. para ida sem vinda basta o tempo”.

Mia Couto, em Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra

Read Full Post »

soletrar a perna

“em velho, é o que mais tememos: a queda! não é a queda no escuro da cova. mas o cair no próprio passo, como se o osso já obedecesse à convocatória do chão. é por isso que ando assim, a soletrar a perna”.

Mia Couto, em Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra

Read Full Post »

de outro planeta

“e hoje comprovava: não era de um país que ele era excluído. era estrangeiro não numa nação, mas no mundo”.

Mia Couto, em Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra

Read Full Post »

pai e filho

“você, agora, deve ensinar o seu pai. lhe mostre que ainda é filho. para que ele não tenha medo de ser pai. para que ele perca um medo ainda maior: o de ter deixado de ser seu pai”.

Mia Couto, em Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra

Read Full Post »

asa sem vôo

“os lugares são bons e ai de quem não tenha o seu, congénito e natural. mas os lugares nos aprisionam, são raízes que amarram a vontade da asa. a ilha de Luar-de-chão é uma prisão, sem muros, sem grades. só o medo do que há lá fora nos prende ao chão. e você saltou essa fronteira. se afastou não em distância, mas se alonjou da nossa existência”.

Mia Couto, em Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra

Read Full Post »

eternidade

“nossa família, que é o lugar onde somos eternos…”

Mia Couto, em Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra

Read Full Post »

Older Posts »